quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O Segredo da Porta Fechada (The Secret Beyond The Door) - 1947

AKA: O Segredo Atrás da Porta

 

Sinopse: Mulher se casa impulsivamente com milionário misterioso. Ao voltar da lua de mel, ela descobre que seu marido é obcecado em reconstituir cenários de assassinatos famosos. Um dos cômodos de sua coleção, porém, econtra-se trancado. Na busca por descobrir o que há no quarto trancado, a mulher começa a descobrir uma série de segredos e horrores ocultos na vida de seu novo marido.

Direção: Fritz Lang

Elenco: Joan Bennett
Michael Redgrave
Anne Revere
Barbara O'Neil



Download:

Torrent (AVI, 700 Mb):
Link Magnético

Link alternativo:
http://isohunt.com/torrent_details/36453480/The+Secret+Beyond+The+Door?tab=summary

Legenda em Português - BR:
http://www.opensubtitles.org/pt/subtitles/3642403/secret-beyond-the-door-pb

Comentário:

     "O Segredo da Porta Fechada" não só é o filme mais emblemático da fase americana de Fritz Lang, como é também sua melhor obra do período. Diz Lang ter sido inspirado pelo ótimo "Rebecca - A Mulher Inesquecível", de Alfred Hitchcock. Talvez "inspirado" seja um eufemismo: Lang beira o plágio. Afinal, o enredo de ambos os filmes é quase idêntico. Os dois começam com a mulher sem sal perdida na vida tendo um caso de amor tórrido em um país exótico. Ambos os romances terminam em casamento. Ambos os casamentos esfriam quando a esposa se muda para a mansão decadente do marido. Ambas as famílias residentes nessa mansão escondem segredos macabros que aos poucos se revelam para a esposa. E além disso, o desfecho de ambos os filme é idêntico, embora não caiba aqui uma análise mais aprofundada deles.
     O que torna então "O Segredo da Porta Fechada" um filme único é a forma como Lang, para todos os efeitos um intelectual refinado, se entrega de corpo e alma, sem medo de ser feliz, ao espírito B do cinema americano. E essa entrega fica clara nas narrações em off verborrágicas e desnecessariamente explicativas, nas atuações canastronas e em todo o enredo pseudo-freudiano sem pé nem cabeça típico do gênero. Antes disso tudo constituir um defeito, é justamente essa a virtude do filme. Com seus exageros e absurdos, "O Segredo da Porta Fechada" torna-se um longa envolvente e divertidíssimo, ao contrário da outra penca de suspenses góticos da época que também emulavam o sucesso de "Rebecca". Além disso, a liberdade e despretenção do clima B ainda garantiram a Lang a possibilidade de acrescentar algumas sequências surrealistas experimentais aqui e ali. Que por sinal lembram bastante o "Quando Fala o Coração", também de Hitchcock. A sem vergonhice dos alemães não conhece limites.

domingo, 18 de novembro de 2012

Esta Noite Encarnarei No Teu Cadáver - 1967

Sinopse: O coveiro Zé do Caixão, obcecado pela ideia de gerar o filho perfeito, um ser superior livre de dogmas religiosos ou códigos sociais e que age apenas pelo instinto, rapta diversas mulheres e as submete a brutais torturas. Quem sobreviver estará apta a conceber seu filho. Ele descobre, porém, que entre suas vítimas fatais estava uma mulher grávida. Corroído pela culpa, Zé vai aos poucos enlouquecendo e se tornando cada vez mais violento e imprevisível.

Direção: José Mojica Marins

Elenco: José Mojica Marins
Tina Wohlers
Nadia Freitas
Jose Lobo





Download:

OBS: Haja visto que os torrents contam com poucos seeds, disponilizo aqui o máximo de opções possíveis. Para todos os efeitos, o filme está disponível em DVD no mercado brasileiro a preço acessível, então deixem de ser criminosos e comprem logo.

Opção 1:

Torrent (AVI, 698 Mb):

Links alternativos:
Opção 2:

Torrent do filme com legendas em inglês embutidas (AVI, 634 Mb):

Comentário:


Esta Noite Encarnarei No Teu Cadáver” é, sem a menor sombra de sarcasmo, a obra-prima de José Mojica Marins. A continuação de “À Meia-Noite Levarei Sua Alma” segue o esquema da continuação que é quase um remake de seu predecessor, só que maior em tudo. E é um dos únicos filmes em que isso efetivamente funciona. Se antes Zé do Caixão era um simples serial killer, agora ele age movido por firmes convicções ideológicas e filosóficas. Se antes agia sozinho, agora conta com um capanga corcunda e deformado no melhor estilo Igor do Dr. Frankenstein. E se antes seu inimigo era sua própria loucura, aqui ele enfrenta, além disso, oponentes de peso: grandes produtores agropecuaristas conservadores, a Igreja e, praticamente, todas as instituições tradicionais do Brasil. E tudo isso superando (ainda que não tanto) a tosqueira e precariedade do filme anterior.

domingo, 11 de novembro de 2012

Até o Vento Tem Medo (Hasta el Viento Tiene Miedo) - 1968

Sinopse: Em um rigoroso colégio interno feminino, jovens são forçadas a passar as férias de verão nas dependências da escola como punição por terem entrado em uma torre abandonada proibida aos alunos. Com o passar dos dias, elas começam a suspeitar que o edifício é habitado pelo fantasma de uma aluna que cometeu suicídio ao passar por um castigo similar no passado.

Direção: Carlos Enrique Taboada

Elenco: Marga López
Maricruz Olivier
Alicia Bonet
Norma Lazareno.




Download:

Arquivo com o Torrent + Legendas em Português - BR (AVI, 700 Mb):
https://rapidshare.com/files/417304124/aovtm1968-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/2V6z1aXI/aovtm1968-Torr-LegPTBR.html

Comentário:


      Apesar de não chegar perto da obra-prima de Taboada, "Veneno Para As Fadas", "Até o Vento Tem Medo" é um excelente exemplo de como uma direção firme pode salvar um roteiro medíocre. E a firmeza da direção está em sua rígida economia: em cenários simples, todos os elementos do filme tem importância para a trama e nada é deixado ao acaso. E mesmo essa economia às vezes abre espaço para sequências de beleza estética ímpar, com destaque para a cena inicial do pesadelo e da cena em que uma das personagens faz um dos strip-teases mais excitantes de todo o cinema.
    Taboada também parece ter aprendido o segredo dos grandes mestres (mas vale ressaltar que isso pode ter sido um completo acaso): a força da arte está no não dito, nas entrelinhas. E nas entrlinhas, "Até o Vento Tem Medo" torna-se uma fábula moral sobre a opressão. Afinal, todas as tragédias que tangem o enredo são provocadas pela ignorância cega da autoridade, representada aqui na figura da diretora. Outra conclusão das entrelinhas é que colégios internos para moças são ambientes com cargas explosivas de homoerotismo, o que é o suficiente para qualquer um de vocês querer ver o filme.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

O Homem Que Odiava as Mulheres (The Boston Strangler) - 1968

Sinopse: Serial killer aterroriza a cidade de Boston. O governo federal intervém no caso e coloca o detetive Frank McAfee (Henry Fonda) à frente das investigações. Mas Frank é um investigador da Receita Federal, não habituado a esse tipo de crime. A situação se complica porque o serial killer, o encanador John Bottoml (Tony Curtis), possue dupla personalidade e não sabe que é o assassino. Baseado em fatos reais.

Direção: Richard Fleischer

Elenco: Tony Curtis
Henry Fonda
George Kennedy




Download:

Arquivo com o Torrent + Legendas em Português - BR (AVI, 700 Mb):
https://rapidshare.com/files/1055656572/ohqoam1968-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/gkCqe3Gh/ohqoam1968-Torr-LegPTBR.html

Comentário:

       O que chama a atenção logo de cara em “O Homem Que Odiava As Mulheres” é que ele é um claro exemplo das transformações pelas quais Hollywood passava no fim dos anos 60: a geração sexo, drogas e rock’n’roll chegava à película. Porém, enquanto a mudança começava de baixo, com filmes independentes e de orçamento ínfimo como “Sem Destino” de Dennis Hopper, “Caminhos Perigosos”, de Martin Scorsese, ou ainda “Na Mira da Morte” de Peter Bogdanovich, Richard Fleischer fez sua pequena revolução em um filme de grande orçamento, de distribuição mundial e com as maiores estrelas da história do cinema americano, Henry Fonda e Tony Curtis.
        Surpreende também que Fleischer, tipicamente um cineasta da era em que diretores eram meras ferramentas nas mãos de produtores de grandes estúdios, não tenha se intimidado com a imensidão do projeto que tinha em mãos e ainda tenha conseguido imprimir uma linha de experimentação autoral. Além da nudez e sexualidade explícitas e da violência gráfica que bebe claramente da fonte dos giallos italianos, “O Homem Que Odiava As Mulheres” se sobressai pelo uso inédito da tela dividida, que mostra um mesmo evento, em tempo real, a partir de múltiplas perspectivas simultâneas. Um dos assassinatos, por exemplo, ocorre em sua totalidade com a tela dividida em quatro partes: o assassino em primeira pessoa, a vítima em primeira pessoa, a casa onde ocorre o assassinato vista da rua e uma vizinha ouvindo os gritos na casa ao lado.
      Outra característica marcante do filme é o clima quase documental, que, em sua obsessão pela recriação dos eventos em seus mínimos detalhes, acaba resultando em um filme que muitos podem acusar, e não sem razão, de ser extremamente frio e desapaixonado. Apesar disso, “O Homem Que Odiava As Mulheres” merece seu lugar de destaque na história do cinema por ir a um lugar onde pouquíssimos filmes ousaram ir: literalmente (e eu não estou usando a palavra “literalmente” à toa) dentro da mente de um serial killer.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Calafrios (Shivers) - 1975

AKA: Orgy of the Blood Parasites
AKA: The Parasite Murders
AKA: They Came From Within
AKA: Frissons 

 

Sinopse: Moradores de um condomínio de luxo isolado são atacados por um verme que os transforma em zumbis sedentos por sexo e violência.

Direção: David Cronenberg

Elenco: Paul Hampton
Joe Silver
Lynn Lowry
Allan Kolman



Download:

Arquivo com o Torrent + Legendas em Português - BR (AVI, 810 Mb):
https://rapidshare.com/files/2207161760/ca1975-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/u6Kewhjn/ca1975-Torr-LegPTBR.htm


Comentário:

        Em seu primeiro filme “oficial”, David Cronenberg, o santo padroeiro deste blog, já mostrava ao mundo todo o seu poder como realizador. “Calafrios” pode a princípio, devido ao seu enredo, parecer mais um sexploitation de quinta categoria. Mas são nos detalhes que se esconde a força dessa grande estréia: em primeiro lugar, o que se sobressai, em uma era prestes a mudar radicalmente pelo advento do HIV, é o fato de a doença incurável que transforma os pacatos suburbanos canadenses em zumbis ser transmitida pelo ato sexual.
       Uma análise mais atenta revela outro detalhe impressionante: apesar das exigências de um filme de terror convencional, e de algumas mortes ocasionais, a epidemia e os zumbis não são retratados de forma aterrorizante. Ao contrário, em diversos momentos a transformação em zumbis é mostrada como uma espécie de libertação. Mais do que isso, os mais fervorosos combatentes da infestação de zumbis, os “heróis” do filme, são, em sua essência, conservadores. Essa visão fica clara na cena final, e atenção para revelações de enredo daqui para frente, na tradição da epidemia que sai do micro para infestar o macro. Os moradores, após uma orgia de proporções romanas, saem do condomínio em seus carros para levar sua condição para o resto do mundo. Essa cena, longe de ser assustadora ou depressiva, passa a sensação de um final feliz: todos os moradores, muito saudáveis para o padrão de um morto-vivo, estão lúcidos e alegres. Em uma cultura marcado pelos zumbis capitalistas de Romero, ou pela completa e irresponsável banalização deles no “The Walking Dead”, “Calafrios” é um bem-vindo contraponto.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Alucinações do Passado (Jacob's Ladder) - 1990

Sinopse: Veterano da Guerra do Vietnã passa a sofrer alucinações pertubadoras relacionadas a um combate em que foi gravemente ferido. Ele descobre que outros combatentes envolvidos no episódio estão tendo os mesmos sintomas. Eles então decidem descobrir a verdade sobre o que realmente aconteceu aquele dia.

Direção:
Adrian Lyne

Elenco:
Tim Robbins
Elizabeth Peña
Danny Aiello
Jason Alexander
Eriq La Salle


 


Download:

Torrent (AVI, 700 Mb):
Link Magnético

Links alternativos:
Pirate Bay
Isohunt

Legendas em Português - BR:
http://www.opensubtitles.org/pt/subtitles/3667753/jacob-s-ladder-pb


Comentário:

         
É difícil falar sobre a qualidade de “Alucinações do Passado” sem entregar seu “final surpresa”, ainda que o filme nunca tente esconder a verdade por trás da paranóia do personagem de Tim Robbins (em atuação vigorosa, diga-se). Tanto não se esforça que essa verdade é dita em diversos momentos, da forma mais natural possível e, por isso mesmo, enganadora. E apesar da relevância espiritual (opa) dessa revelação, o universo quase lynchiniano cuidadosamente construído pelo diretor Adrian Lyne ainda abre espaço para uma interpretação completamente diferente, e igualmente relevante, em termos políticos. Apesar dos aspectos dramáticos e de estudo de personagem do roteiro, “Alucinações do Passado” pode ser visto, com igual impacto, como um filme-denúncia impressionante a respeito de experimentos realizados pelo exército norte-americano durante a Guerra do Vietnã (e, por tabela, em todas as guerras) tanto em prisioneiros vietcongues, quanto em seus próprios soldados. Não importa qual caminho o espectador queira seguir, o do drama existencial ou do filme de conspiração, “Alucinações do Passado” é um vencedor nos dois.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Viagens Alucinantes (Altered States) - 1980

Sinopse: Cientista sintetiza droga utilizada em rituais por tribos mexicanas. Para fins experimentais, ele consome a droga e se tranca em um tanque de imersão, que o deixa completamente isolado do mundo exterior. O objetivo é atingir os mais profundos níveis do subconsciente, para assim descobrir o "homem primordial", a origem da mente humana. O experimento, porém, foge do controle.

Direção: Ken Russell

Elenco: William Hurt
Bob Balaban
Blair Brown
Drew Barrymore




Download:

Torrent (MP4, 1,4 Gb):
Link Magnético

Links alternativos:
Pirate Bay
Isohunt

Legendas em Português - PT:
http://www.opensubtitles.org/pt/subtitles/3660528/altered-states-pt

OU

Arquivo com o Torrent + Legenda PT-BR (AVI, 900 Mb):
https://rapidshare.com/files/2024190491/va1980-Torr-LegPTBT.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/IQKVEw7c/va1980-Torr-LegPTBT.html

Comentário:

Foram poucos os filmes em que Ken Russell não teve controle total sobre sua obra. “Viagens Alucinantes” é um deles e, por isso mesmo, talvez seja sua obra-prima. Russell notoriamente é conhecido por seus longas surtados e extremos, e são essas características que fazem sua filmografia beirar o insuportável. Por ser um filme de estúdio que contratou Russell às pressas depois da demissão do diretor original, o medíocre Arthur Penn (de “Bonnie e Clyde”), “Viagens Alucinantes” reduz todo o delírio despropositado de Russell ao ponto de ele ser usado apenas quando necessário, ou seja, como uma ferramenta narrativa e não como o foco da narrativa, o que ocorreu em seu “Os Demônios”, por exemplo.
         Além da direção surpreendentemente firme e econômica, o enredo é outro ponto de destaque. Espécie de herança cultural dos experimentos com psicotrópicos em ambientes controlados de Timothy Leary e, principalmente, Aldous Huxley e seu artigo “As Portas da Percepção”, o roteiro é uma instigante reflexão sobre os limites do poder do subconsciente e da herança espiritual da humanidade. Até mesmo o final, quando a ficção-científica perde espaço para o terror puro e simples, torna-se uma decisão acertada. “Viagens Alucinantes” é o melhor filme de Russell porque é sua única obra que tem algo a dizer.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

A Sentinela dos Malditos (The Sentinel) - 1977

AKA: A Sentinela
 Sinopse: Em Nova York Alison Parker, uma modelo, namora Michael Lerman, um advogado. Apesar dele querer casar, ela decide que precisa ter no momento um espaço só seu e assim luga um apartamento, onde no último andar mora um padre cego, que tem uma vida totalmete reclusa. No novo lar tem dificuldades para dormir, por causa de flashbacks da sua tentativa de suicídio. No entanto, o mais alarmante é o surgimento de alguns ?vizinhos? que, gradativamente, se descobre que são todos assassinos que já morreram.

Direção: Michael Winner

Elenco: Ava Gardner , Chris Sarandon , Cristina Raines

 Download

TORRENT

>> http://kat.ph/the-sentinel-1977-divx-nvadr-t5329909.html

Link Magnético>> BAIXAR

Legenda>> http://www.opensubtitles.org/pt/subtitles/4552948/the-sentinel-pb


Comentário>> Sentinela dos Malditos é daqueles que nos faz repensar quais aspectos técnicos são realmente essenciais para um filme ser minimamente decente. O amadorismo tanto da edição quanto da fotografia são dignos de uma produção televisiva ruim; mas para um suspense o que basta é ter um roteiro envolvente e assim manter o interesse do espectador até o final, que é quando normalmente reserva o que tem de melhor. E nisso o filme sem dúvidas corresponde; mantém a história sob o controle o tempo todo, joga a música certa nos momentos certos, e termina com um clímax legal - e além de tudo dá um exemplo de bom senso e ensina uma boa forma de economizar dinheiro de produção ao utilizar pessoas deformadas reais, ao invés de maquiagem, para representar as criaturas do inferno; muita sensatez e bom gosto do sr. Winner, um verdadeiro vencedor.
Outro detalhe que vale atenção é o elenco, só para citar alguns nomes, temos Eli Wallach, Jeff Goldblum, Christopher Walken, Ava Gardner, Martin Balsam, entre outros; e todos muito bem aproveitados (se juntar todas as falas deles, não deve dar nem uma página do roteiro; a participação mais relevante de Christopher Walken, por exemplo, é quando ele atende um telefone). Enquanto isso, um Chris Sarandon pra lá de canastra com  bigodinho sensual co-protagoniza com uma atuação vergonhosa, mas felizmente  a menina principal dentucinha é bem gatinha e manda bem.
Enfim, em meio a alguns defeitos, o saldo geral é bem positivo, até por que filmes com tramas diabólicas dificilmente deram errado na década de 70.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O Inquilino (The Lodger - A Story of The London Fog) - 1927

AKA: O Pensionista

 

Sinopse: Em Londres, um serial killer conhecido como “O Vingador” passa a atacar mulheres jovens e loiras. Enquanto isso, Jonathan Drew se hospeda na pensão do casal Bounting. Jonathan costuma sair em noites de névoa e também guarda a foto de uma moça loira em seu quarto, o que leva os Bounting, e principalmente, o detetive Joe Chandler, noivo de Daisy, filha dos Bouting, a suspeitar de que ele possa ser o serial killer.

Direção: Alfred Hitchcock





Elenco: Ivor Novello
Marie Ault
Arthur Chesney
Malcolm Keen



Download:

Torrent + Legendas em Português - BR (AVI, 699 MB):
https://rapidshare.com/files/4070093019/oi1927-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo: 
http://www.4shared.com/rar/VnALhlpr/oi1927-Torr-LegPTBR.html


Comentário:



O Inquilino” é o primeiro thriller de Alfred Hitchcock, e também sua primeira obra-prima. A narrativa visual é o cinema mudo em seu auge: uma época em que os filmes, apesar de incompletos pela ausência do áudio, eram, paradoxalmente, mais cinematográficos do que jamais voltariam a ser. Afinal, a função do cinema enquanto entretenimento é contar histórias através de imagens, e não de falas que poderiam estar de forma idêntica em um livro ou peça de teatro. Aliás, esse era o primeiro mandamento de Hitchcock: falas só são utilizadas quando não há nenhuma outra possibilidade de inserir a informação de forma visual. Por mais que se possa acusar o cinema mudo de abusar de inserções textuais da mesma forma que os filmes da lamentável modernidade em que vivemos abusa de verborragia, Hitchcock aqui economiza até nisso, usando esse recurso o mínimo possível.
No caso do “O Inquilino”, a economia no texto deve ter sido um desafio e tanto: o roteiro entrelaça de forma complexa diversas linhas narrativas e temporais simultaneamente. Não por acaso, o filme foi um fracasso de público na época, e só não o foi de crítica porque o cinema era uma arte tão marginalizada que nem crítica especializada possuía então. Seja como for, por sua inventividade visual, por seu roteiro instigante e por sua direção vigorosa, “O Inquilino” é uma das obras máximas de uma era do cinema que engoliu seus heróis, gente como Chaplin, Keaton e Murnau, que eram muito mais do que cineastas, eram artesões.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Os Meninos (¿Quién puede matar a un niño?) - 1976

AKA: Quem Pode Matar uma Criança? 
AKA: Island of the Damned
AKA: Who Can Kill a Child?
AKA: Os Revoltados do Ano 2000 (Portugal, parabéns, Portugal)
AKA: The Killer's Playground

Sinopse: Um casal de turistas ingleses chega a uma ilha onde todas as crianças ficaram loucas e estão assassinando os adultos...

Direção: Narciso Ibáñez Serrador

Elenco: Marisa Porcel
María Luisa Arias
Miguel Narros
Antonio Iranzo



 Download:

Opção 1>> http://isohunt.com/torrent_details/142978505/?tab=summary#.UGoCM1F3Fjc

Opção 2>> http://isohunt.com/torrent_details/93001961/Quien+Puede+Matar+Un?tab=summary#.UGoGklF3Fjc

Link Magnético>> BAIXAR


Legenda>> http://www.opensubtitles.org

Comentário: Os Meninos (!) tem como introdução um simples, porém conciso e estarrecedor documentário de dez minutos, mostrando crianças de diferentes épocas e lugares, sendo vítimas da crueldade humana, condenadas por uma culpa que não lhes pertence, tendo sua inocência roubada pelo "sistema dos adultos". Como culpá-las então, se decidissem usar da mesma crueldade para defender-se contra quem parece mais disposto a prejudicá-las do que a  defendê-las? 
Mas, se na visão do diretor a violência banalizava-se a ponto de se tornar brincadeira de criança, o mesmo não se pode dizer de seu filme, que a evita o quanto pode, e mesmo que os planos não pareçam interessados em mostrá-la em muitos dos momentos, ela está lá, na angústia do silêncio, no sorriso malicioso das crianças e no tom incisivo de desconforto que permanece do primeiro ao último minuto do filme - na verdade desde o primeiro segundo, porque já começa com o cantarolar sinistro de uma criança.
Felizmente ninguém lembra de Os Meninos (aff), num mundo onde existe Colheita Maldita, então esperemos que assim continue, porque um remake estragaria tudo e nunca faria jus a essa sutil e perturbadora obra de Narciso Ibáñez Serrador.
Aliás, não sei em que ano exatamente Stephen King escreveu As Crianças do Milharal, mas se foi depois de ter assistido a Os Meninos (aiai), o sr. é um baita dum plagiador, sr. King, devia se envergonhar.

domingo, 23 de setembro de 2012

À Meia-Noite Levarei Sua Alma - 1964

Sinopse: Zé do Caixão, coveiro de uma pequena cidade do interior, farto de presenciar grandes comoções em funerais, decide gerar o filho perfeito, um ser superior livre da fraqueza provocada pelos sentimentos, pela ignorância e pela religião. Para tal, ele passa a torturar e matar diversas mulheres, em busca da fêmea à sua altura de seus planos.

Direção: José Mojica Marins

Elenco: José Mojica Marins
Magda Mei
Nivaldo de Lima
Mário Lima





Download:

OBS: Haja visto que os torrents contam com poucos seeds, disponilizo aqui o máximo de opções possíveis. Para todos os efeitos, o filme está disponível em DVD no mercado brasileiro a preço acessível, então deixem de ser criminosos e comprem logo.

Opção 1:

Torrent (AVI, 816 Mb):
Link Magnético

Link alternativo: http://thepiratebay.se/torrent/7102389/A_Meia Noite_Levarei_Sua_Alma____At_Midnight_I_ll_Take_Your_Soul 

Opção 2:

Torrent para o filme com legendas em italiando embutidas (AVI, 724 Mb):
Link Magnético

Link alternativo: http://thepiratebay.se/torrent/5116810

Opção 3:

Torrent para o filme com legendas em inglês embutidas (AVI, 368 Mb):
Link Magnético

Link alternativo: http://isohunt.com/torrent_details/110031657/At+Midnight+I%27ll+Take+Your+Soul?tab=summary

Comentário:

          À Meia-Noite Levarei Sua Alma” não é o primeiro filme de José Mojica Marins, mas é o primeiro protagonizado pela sua mais famosa criação, o Zé do Caixão. E o mais notável a respeito dessa obra é que trata-se do primeiro, se não único, filme de terror tipicamente brasileiro. Ele é produto direto de nosso folclore, de nossas superstições, de nossas neuroses (ou falta delas) e, principalmente, de nosso sincretismo religioso. É um filme sobre o brasileiro que de manhã vai na missa, e à noite vai no terreiro de umbanda.
E é admirável saber que Mojica fez esse filme com pouco conhecimento técnico, com uma equipe de amadores, com um roteiro improvisado e praticamente de graça. Mas ainda mais admirável é perceber que o produto final não reflete de forma nenhuma essa precariedade, e que “Á Meia-Noite Levarei Sua Alma” foi capaz de criar um dos personagens mais famosos da cultura brasileira e de quebra, ainda gerar cenas genuinamente perturbadoras que ficarão marcadas para sempre no cinema brasileiro, como quando Zé come de forma selvagem um pedaço de carne enquanto gargalha em frente à uma procissão de sexta-feira santa. Um filme que nós, brasileiros, precisamos redescobrir.


Extra: O filme encontra-se completo no Youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=ZmZ4NQlnYU4

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Filhos do Medo (The Brood) - 1979

Sinopse: Agente imobiliário recém divorciado começa a se ver cercado por assassinatos brutais provocados por crianças mutantes. Ao investigar esses seres, ele descobre que eles podem estar ligados a uma clínica psiquátrica experimental onde sua ex-mulher está internada.


Direção: David Cronenberg

Elenco: Art Hindle
Henry Beckman
Nuala Fitzgerald
Oliver Reed






Download:
Comentário:

       Senhores, contemplem: esse é o equivalente cinematográfico ao nascimento de um novo galho na árvore da vida da evolução darwiniana: foi neste “Filhos do Medo” que Cronenberg se entregou pela primeira vez de corpo e alma a interesses temáticos e estéticos que marcariam sua carreira para sempre. Apesar de não ser seu primeiro filme a encontrar o grande público, foi aqui que o então jovem cineasta canadense conseguiu conciliar de forma matura sua obsessão entre condições biológicas anormais e seus efeitos psicológicos no indivíduo (ou vice-versa).
Afinal, seus filmes-tese para a faculdade de psicologia, “Stereo” e “Crimes of The Future”, já abordavam o tema, mas de maneira tão cerebral que ultrapassa o insuportável. “Calafrios” (esse vai ser postado em breve, fiquem ligadinhos) e “Enraivecida na Fúria do Sexo” também tratam da questão biologia/psicologia, mas ficam reduzidos em seu conteúdo às exigências do exploitation, relegando-os a uma condição de segunda categoria. Mas em “Filhos do Medo”, tudo encontra seu equilíbrio: o estudo da mente humana é tratado com profundidade, e somando-se a isso os efeitos visuais escatológicos e grotescos tipicamente cronenbergianos, temos um clássico do horror contemporâneo. Mas no fim, fica o questionamento: eles não eram filhos da raiva? Mancada, distribuidoras brasileiras.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

O Inquilino (Le Locataire) - 1976

Sinopse: Polonês aluga, em Paris, apartamento de uma garota que acabara de cometer suicídio. Aos poucos, começa a reparar em hábitos e atitudes anormais de seus vizinhos, o que, aos poucos, o leva a crer que a jovem não cometeu suicídio - e que, na verdade, seus vizinhos fazem parte de um complô para assassina-lo.

Direção: Roman Polanski

Elenco: Roman Polanski
Isabelle Adjani
Melvyn Douglas
Jo Van Fleet
Bernard Fresson





Download:

Torrent com legendas em Português - BR incluídas (AVI, 1,55 Gb):
Link Magnético

Link alternativo:
http://thepiratebay.se/torrent/7275287/Le_locataire_aka_The_Tenant_%281976%29_Polanski

Comentário:

         Se “Chinatown” era uma resposta de Roman Polanski ao brutal assassinato de sua esposa grávida, Sharon Tate, esse “O Inquilino” é a forma que Polanski encontrou de exorcizar outro evento traumático, entre os muitos de sua vida: sua condenação por estupro nos EUA e subsequente fuga para a Europa. Não entrando no debate eterno da culpa ou não de Polanski (poxa gente, dá um desconto pro cara), o protagonista (não por acaso, interpretado pelo próprio, em atuação soberba) é um imigrante polonês, em terra estrangeira, sempre com a sensação de estar sendo observado, seguido e controlado por seus novos vizinhos. E todo o horror dessa obsessão paranóica, que pode estar ou não correta, culmina em um ato grotesco e inesperado de auto-mutilação. Fechando de forma brilhante a chamada “Trilogia do Apartamento” (composta, respectivamente, por “Repulsa Ao Sexo” e “O Bebê de Rosemary”), “O Inquilino” fecha também a fase de ouro de um cineasta cuja filmografia inteira, para o bem ou para o mal, é obrigatória a todos os amantes da sétima arte.

domingo, 16 de setembro de 2012

O Estripador de Nova York (Lo Squartatore di New York) - 1982

AKA: O Esquartejador de Nova York


Sinopse: Detetive e psicólogo nova-iorquinos iniciam uma caçada frenética por um serial killer que incorpora o personagem Pato Donald ao atacar suas vítimas.

Direção: Lucio Fulci

Elenco: Jack Hedley
Almanta Suska
Andrea Occhipinti
Paolo Malco








Download:

Torrent + Legenda em Português - BR (AVI, 890 Mb):
https://rapidshare.com/files/1593240990/oedny1982-Torr-LegPTBR.rar


Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/v-DOmS7M/oedny1982-Torr-LegPTBR.html

Comentário:

            Como apontado na postagem do filme “Terror Nas Trevas”, Lucio Fulci, ao contrário de seus pares italianos, Mario Bava e Dario Argento, está muito mais interessado no gore do que na paleta de cores e na  composição da atmosfera. Assim, o que os giallos de Argento e Bava têm de belo, os giallos de Fulci têm de cru, com estética quase documental. É como se Fulci percebesse o quanto o giallo é na verdade um subgênero medíocre e apelativo, e, ao invés de mascarar isso com uma direção de arte deslumbrante, fosse direto ao ponto, fornecendo o que o espectador realmente pagou para ver: violência cruel, absurda e desenfreada.
            Se o fato de nesse “O Estripador de Nova York” o assassino incorporar o Pato Donald parecer um bônus despretensioso, aqui Fulci chega a um ponto-comum com seus conterrâneos: isso é levado a sério de tal forma que, ao final, há uma explicação psicológica complexa e imbecil para justificar esse elemento do roteiro. No mais, esse é um giallo legitimamente fulciano: todos os seus fetiches estão lá, em especial os indispensáveis objetos pontiagudos penetrando mortalmente globos oculares. E, no fundo, isso é tudo o que importa.


Extra: O filme encontra-se na íntegra e legendado em português no Youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=G2QXC1tLnpo

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Nosferatu - O Vampiro da Noite (Nosferatu - Phantom der Nacht) - 1979

Sinopse: Jonathan Harker viaja até a Transilvânia para vender uma propriedade a Conde Drácula, um maligno vampiro obcecado pela esposa de Harker, a bela Lucy. Ao se aproximar dela, Drácula espalha a peste negra e devasta as cidades por onde passa, e Lucy percebe que é a única que pode detê-lo.

Direção: Werner Herzog

Elenco: Bruno Ganz
Isabelle Adjani
Klaus Kinski
Carsten Bodinus
Clemens Scheitz






Download:

Torrent com legendas em Português - BR inclusas (AVI, 1,45 Gb):

Link Magnético

Link alternativo:
http://thepiratebay.se/torrent/6495298/Werner_Herzog_-_Nosferatu_Phantom_der_Nacht_%281979%29

OU

Opção recomendada - Torrent e legenda em Português - BR para o arquivo do filme em alta definição (MKV, 4,37 Gb):
https://rapidshare.com/files/2215108659/novdn1979HD-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/4LhSeVqu/novdn1979HD-Torr-LegPTBR.html

Comentário: 

               Werner Herzog é o maior herói da história do cinema e “Nosferatu – O Vampiro da Noite” é uma obra-prima. Esse comentário poderia muito bem terminar aqui: esse é um daqueles filmes em que discussões e análises são inúteis, ele é brilhante e pronto. Porém há um tom de esperança nele que merece consideração, já que é tão bom (se não melhor) quanto “Nosferatu – Uma Sinfonia de Horror”, de 1922. Que isso sirva de lição para o momento atual do cinema: cinéfilos radicais e dogmáticos, ouçam, remakes não são malignos por natureza, eles podem acrescentar muito para a obra original e ainda se sustentarem como obras independentes (ainda mais quando é estabelecido um diálogo entre ambos os filmes, como no filme de Herzog, onde há uma relação latente entre os expressionistas dos anos 20 e a turma do chamado Cinema Novo Alemão). Por outro lado, Hollywood e novos cineastas oriundos da publicidade (cof, cof, Zack Snyder, cof), tatuem na testa: ramakes não precisam ser versões com retardo mental de seus originais (novo “Sob o Domínio do Medo”, alguém?). Enfim, um filme bom por aqui, pra variar.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sedução e Vingança (Ms. 45) - 1981

Sinopse: Após ser estuprada duas vezes no mesmo dia, estilista muda enlouquece e passa a caçar homens e mata-los durante a madrugada.

Direção: Abel Ferrara

Elenco: Zoë Lund
Albert Sinkys
Darlene Stuto
Abel Ferrara











Download:

Torrent + Legenda em Português BR (AVI, 696 Mb):

Link alternativo:

Comentário:

            Apesar de Abel Ferrara ter alguns bons filmes em seu currículo (leia-se “Os Chefões” e “O Rei de Nova York”), ele é o típico diretor supervalorizado pelo teor “marginal” de suas obras e por ser, ele próprio, um marginal da indústria cinematográfica. Por mais idolatria que alguns de seus filmes possam gerar (em especial pelo "Vício Frenético"), quem não assistiu a filmes como "Blackout", "Olhos de Serpente" ou ainda "O Enigma do Poder" não sabe o significado da palavra "insuportável". “Sedução e Vingança”  surge, assim, como um contraponto: é, de longe, o melhor entre seus trabalhos obscuros. Em grande parte, graças ao visual, já que se apropriar de elementos tipicamente oitentistas e criar uma estética agradável em cima deles não é para qualquer um, acreditem.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Mais Próximo do Terror (Next of Kin) - 1982

AKA: Terror Fatal

Sinopse: Na Austrália, jovem muda-se para uma casa de repouso para idosos que pertenceu à sua falecida mãe. Lá encontra o diário da mãe, e percebe que misteriosos acontecimentos mencionados por ela nas páginas do diário começam a se tornar realidade - inclusive bizarros assassinatos.

Direção: Tony Williams

Elenco:
Jacki Kerin
John Jarratt
Alex Scott
Gerda Nicolson




Download>> 730MB (Legenda embutida) >> https://rapidshare.com/files/1049339775/NxtOKin-MntClare-1982.DVDRip.XviD-VOSTF_facadanofigado.avi

TORRENT>> http://thepiratebay.se/torrent/7633728


Comentário: Next of Kin é definido por Quentin Tarantino (AKA "Deus" para nós, posers) como o "Iluminado Australiano".
É uma comparação bem válida, - com as devidas proporções já evidenciadas no "Australiano" - se levado em consideração o esmero da fotografia em cada plano, o onirismo visual impactante, e o clima aterrador na interminável sensação de estar prestes a tomar um susto ao tatear da câmera pelos cômodos. Mas nada daquela montagem gratuita de hoje em dia, é o suspense gradativo bem construído, e sem apelar pro gore. Um trabalho de direção que realmente impressiona e fica difícil entender porque Tony Williams fez tão poucos filmes.

Experiência imersiva se vista de forma adequada (leia-se: à noite, no escuro, sem pausas).

Se quiserem ler um comentário melhor e mais motivador, aqui tem um: http://cinemaexmachina.wordpress.com/2010/12/13/next-of-kin-horror-perdido-na-memoria/


                                             Tarantino curte esse também



domingo, 9 de setembro de 2012

Django Vem Para Matar (Se Sei Vivo Spara) - 1967

Sinopse: Após ser traído por sua gangue de assaltantes, jovem mestiço retorna dos mortos, agora com um revólver com balas de ouro, para se vingar de todos os seus ex-companheiros.

Direção: Giulio Questi

Elenco: Thomas Milian
Ray Lovelock
Piero Lulli
Milo Quesada











Download:

Torrent + Legendas em Português - BR (AVI, 699 Mb):
https://rapidshare.com/files/2150615077/dvpm1967-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:

Comentário:


Após o sucesso do filme "Django", de 1966, praticamente todos os spaghetti westerns de segunda categoria em produção pelos próximos anos levariam o nome Django no título, dentro ou fora da Itália, na esperança de que o público, sempre ignorante, imaginasse tratar-se de uma continuação da obra de Sergio Corbucci. Nem é preciso dizer que a esmagadora maioria dos filmes decorrentes dessa prática de mercado sem caráter são puro lixo. Mas, como também costuma acontecer no mundo mágico do cinema, em meio ao chorume, por vezes é possível encontrar uma pérola. É o caso de "Django Vem Para Matar". Considerado por muitos como o faroeste mais perturbador de todos os tempos (embora uma pesquisa simples revele que dezenas de filmes possuem essa mesma fama), "Django Vem Para Matar" é inovador ao antecipar a mescla de faroestes com elementos de filmes de terror, algo que, por exemplo, seria o conceito central do faroeste divisor de águas de Clint Eastwood, "O Estranho Sem Nome", em 1973.
Pode-se acusar "Django Vem Para Matar" de ser apenas uma versão mais violenta do "Django" (que por sua vez era uma versão mais violenta dos filmes de Sergio Leone) mas é nesse extremo que se encontra a força do filme. Só para deixar a boca salivando, aqui a descrição de uma cena que define o clima geral do filme (e que certamente fará os de vocês que estão em dúvida a se decidirem por clicar ali no download): uma das vítimas do mestiço (que não se chama Django, por mais que todas as sinopses digam isso), praticamente fuzilada, é levada às pressas ao saloon para uma cirurgia. Quando o médico descobre que as balas no corpo da vítima são de ouro, todos os presentes enfiam febrilmente suas mãos nos buracos das balas para retirá-las, e assim o corpo do homem fica completamente destroçado. Nem Karl Marx faria melhor.