domingo, 23 de setembro de 2012

À Meia-Noite Levarei Sua Alma - 1964

Sinopse: Zé do Caixão, coveiro de uma pequena cidade do interior, farto de presenciar grandes comoções em funerais, decide gerar o filho perfeito, um ser superior livre da fraqueza provocada pelos sentimentos, pela ignorância e pela religião. Para tal, ele passa a torturar e matar diversas mulheres, em busca da fêmea à sua altura de seus planos.

Direção: José Mojica Marins

Elenco: José Mojica Marins
Magda Mei
Nivaldo de Lima
Mário Lima





Download:

OBS: Haja visto que os torrents contam com poucos seeds, disponilizo aqui o máximo de opções possíveis. Para todos os efeitos, o filme está disponível em DVD no mercado brasileiro a preço acessível, então deixem de ser criminosos e comprem logo.

Opção 1:

Torrent (AVI, 816 Mb):
Link Magnético

Link alternativo: http://thepiratebay.se/torrent/7102389/A_Meia Noite_Levarei_Sua_Alma____At_Midnight_I_ll_Take_Your_Soul 

Opção 2:

Torrent para o filme com legendas em italiando embutidas (AVI, 724 Mb):
Link Magnético

Link alternativo: http://thepiratebay.se/torrent/5116810

Opção 3:

Torrent para o filme com legendas em inglês embutidas (AVI, 368 Mb):
Link Magnético

Link alternativo: http://isohunt.com/torrent_details/110031657/At+Midnight+I%27ll+Take+Your+Soul?tab=summary

Comentário:

          À Meia-Noite Levarei Sua Alma” não é o primeiro filme de José Mojica Marins, mas é o primeiro protagonizado pela sua mais famosa criação, o Zé do Caixão. E o mais notável a respeito dessa obra é que trata-se do primeiro, se não único, filme de terror tipicamente brasileiro. Ele é produto direto de nosso folclore, de nossas superstições, de nossas neuroses (ou falta delas) e, principalmente, de nosso sincretismo religioso. É um filme sobre o brasileiro que de manhã vai na missa, e à noite vai no terreiro de umbanda.
E é admirável saber que Mojica fez esse filme com pouco conhecimento técnico, com uma equipe de amadores, com um roteiro improvisado e praticamente de graça. Mas ainda mais admirável é perceber que o produto final não reflete de forma nenhuma essa precariedade, e que “Á Meia-Noite Levarei Sua Alma” foi capaz de criar um dos personagens mais famosos da cultura brasileira e de quebra, ainda gerar cenas genuinamente perturbadoras que ficarão marcadas para sempre no cinema brasileiro, como quando Zé come de forma selvagem um pedaço de carne enquanto gargalha em frente à uma procissão de sexta-feira santa. Um filme que nós, brasileiros, precisamos redescobrir.


Extra: O filme encontra-se completo no Youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=ZmZ4NQlnYU4

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Filhos do Medo (The Brood) - 1979

Sinopse: Agente imobiliário recém divorciado começa a se ver cercado por assassinatos brutais provocados por crianças mutantes. Ao investigar esses seres, ele descobre que eles podem estar ligados a uma clínica psiquátrica experimental onde sua ex-mulher está internada.


Direção: David Cronenberg

Elenco: Art Hindle
Henry Beckman
Nuala Fitzgerald
Oliver Reed






Download:
Comentário:

       Senhores, contemplem: esse é o equivalente cinematográfico ao nascimento de um novo galho na árvore da vida da evolução darwiniana: foi neste “Filhos do Medo” que Cronenberg se entregou pela primeira vez de corpo e alma a interesses temáticos e estéticos que marcariam sua carreira para sempre. Apesar de não ser seu primeiro filme a encontrar o grande público, foi aqui que o então jovem cineasta canadense conseguiu conciliar de forma matura sua obsessão entre condições biológicas anormais e seus efeitos psicológicos no indivíduo (ou vice-versa).
Afinal, seus filmes-tese para a faculdade de psicologia, “Stereo” e “Crimes of The Future”, já abordavam o tema, mas de maneira tão cerebral que ultrapassa o insuportável. “Calafrios” (esse vai ser postado em breve, fiquem ligadinhos) e “Enraivecida na Fúria do Sexo” também tratam da questão biologia/psicologia, mas ficam reduzidos em seu conteúdo às exigências do exploitation, relegando-os a uma condição de segunda categoria. Mas em “Filhos do Medo”, tudo encontra seu equilíbrio: o estudo da mente humana é tratado com profundidade, e somando-se a isso os efeitos visuais escatológicos e grotescos tipicamente cronenbergianos, temos um clássico do horror contemporâneo. Mas no fim, fica o questionamento: eles não eram filhos da raiva? Mancada, distribuidoras brasileiras.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

O Inquilino (Le Locataire) - 1976

Sinopse: Polonês aluga, em Paris, apartamento de uma garota que acabara de cometer suicídio. Aos poucos, começa a reparar em hábitos e atitudes anormais de seus vizinhos, o que, aos poucos, o leva a crer que a jovem não cometeu suicídio - e que, na verdade, seus vizinhos fazem parte de um complô para assassina-lo.

Direção: Roman Polanski

Elenco: Roman Polanski
Isabelle Adjani
Melvyn Douglas
Jo Van Fleet
Bernard Fresson





Download:

Torrent com legendas em Português - BR incluídas (AVI, 1,55 Gb):
Link Magnético

Link alternativo:
http://thepiratebay.se/torrent/7275287/Le_locataire_aka_The_Tenant_%281976%29_Polanski

Comentário:

         Se “Chinatown” era uma resposta de Roman Polanski ao brutal assassinato de sua esposa grávida, Sharon Tate, esse “O Inquilino” é a forma que Polanski encontrou de exorcizar outro evento traumático, entre os muitos de sua vida: sua condenação por estupro nos EUA e subsequente fuga para a Europa. Não entrando no debate eterno da culpa ou não de Polanski (poxa gente, dá um desconto pro cara), o protagonista (não por acaso, interpretado pelo próprio, em atuação soberba) é um imigrante polonês, em terra estrangeira, sempre com a sensação de estar sendo observado, seguido e controlado por seus novos vizinhos. E todo o horror dessa obsessão paranóica, que pode estar ou não correta, culmina em um ato grotesco e inesperado de auto-mutilação. Fechando de forma brilhante a chamada “Trilogia do Apartamento” (composta, respectivamente, por “Repulsa Ao Sexo” e “O Bebê de Rosemary”), “O Inquilino” fecha também a fase de ouro de um cineasta cuja filmografia inteira, para o bem ou para o mal, é obrigatória a todos os amantes da sétima arte.

domingo, 16 de setembro de 2012

O Estripador de Nova York (Lo Squartatore di New York) - 1982

AKA: O Esquartejador de Nova York


Sinopse: Detetive e psicólogo nova-iorquinos iniciam uma caçada frenética por um serial killer que incorpora o personagem Pato Donald ao atacar suas vítimas.

Direção: Lucio Fulci

Elenco: Jack Hedley
Almanta Suska
Andrea Occhipinti
Paolo Malco








Download:

Torrent + Legenda em Português - BR (AVI, 890 Mb):
https://rapidshare.com/files/1593240990/oedny1982-Torr-LegPTBR.rar


Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/v-DOmS7M/oedny1982-Torr-LegPTBR.html

Comentário:

            Como apontado na postagem do filme “Terror Nas Trevas”, Lucio Fulci, ao contrário de seus pares italianos, Mario Bava e Dario Argento, está muito mais interessado no gore do que na paleta de cores e na  composição da atmosfera. Assim, o que os giallos de Argento e Bava têm de belo, os giallos de Fulci têm de cru, com estética quase documental. É como se Fulci percebesse o quanto o giallo é na verdade um subgênero medíocre e apelativo, e, ao invés de mascarar isso com uma direção de arte deslumbrante, fosse direto ao ponto, fornecendo o que o espectador realmente pagou para ver: violência cruel, absurda e desenfreada.
            Se o fato de nesse “O Estripador de Nova York” o assassino incorporar o Pato Donald parecer um bônus despretensioso, aqui Fulci chega a um ponto-comum com seus conterrâneos: isso é levado a sério de tal forma que, ao final, há uma explicação psicológica complexa e imbecil para justificar esse elemento do roteiro. No mais, esse é um giallo legitimamente fulciano: todos os seus fetiches estão lá, em especial os indispensáveis objetos pontiagudos penetrando mortalmente globos oculares. E, no fundo, isso é tudo o que importa.


Extra: O filme encontra-se na íntegra e legendado em português no Youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=G2QXC1tLnpo

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Nosferatu - O Vampiro da Noite (Nosferatu - Phantom der Nacht) - 1979

Sinopse: Jonathan Harker viaja até a Transilvânia para vender uma propriedade a Conde Drácula, um maligno vampiro obcecado pela esposa de Harker, a bela Lucy. Ao se aproximar dela, Drácula espalha a peste negra e devasta as cidades por onde passa, e Lucy percebe que é a única que pode detê-lo.

Direção: Werner Herzog

Elenco: Bruno Ganz
Isabelle Adjani
Klaus Kinski
Carsten Bodinus
Clemens Scheitz






Download:

Torrent com legendas em Português - BR inclusas (AVI, 1,45 Gb):

Link Magnético

Link alternativo:
http://thepiratebay.se/torrent/6495298/Werner_Herzog_-_Nosferatu_Phantom_der_Nacht_%281979%29

OU

Opção recomendada - Torrent e legenda em Português - BR para o arquivo do filme em alta definição (MKV, 4,37 Gb):
https://rapidshare.com/files/2215108659/novdn1979HD-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/4LhSeVqu/novdn1979HD-Torr-LegPTBR.html

Comentário: 

               Werner Herzog é o maior herói da história do cinema e “Nosferatu – O Vampiro da Noite” é uma obra-prima. Esse comentário poderia muito bem terminar aqui: esse é um daqueles filmes em que discussões e análises são inúteis, ele é brilhante e pronto. Porém há um tom de esperança nele que merece consideração, já que é tão bom (se não melhor) quanto “Nosferatu – Uma Sinfonia de Horror”, de 1922. Que isso sirva de lição para o momento atual do cinema: cinéfilos radicais e dogmáticos, ouçam, remakes não são malignos por natureza, eles podem acrescentar muito para a obra original e ainda se sustentarem como obras independentes (ainda mais quando é estabelecido um diálogo entre ambos os filmes, como no filme de Herzog, onde há uma relação latente entre os expressionistas dos anos 20 e a turma do chamado Cinema Novo Alemão). Por outro lado, Hollywood e novos cineastas oriundos da publicidade (cof, cof, Zack Snyder, cof), tatuem na testa: ramakes não precisam ser versões com retardo mental de seus originais (novo “Sob o Domínio do Medo”, alguém?). Enfim, um filme bom por aqui, pra variar.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sedução e Vingança (Ms. 45) - 1981

Sinopse: Após ser estuprada duas vezes no mesmo dia, estilista muda enlouquece e passa a caçar homens e mata-los durante a madrugada.

Direção: Abel Ferrara

Elenco: Zoë Lund
Albert Sinkys
Darlene Stuto
Abel Ferrara











Download:

Torrent + Legenda em Português BR (AVI, 696 Mb):

Link alternativo:

Comentário:

            Apesar de Abel Ferrara ter alguns bons filmes em seu currículo (leia-se “Os Chefões” e “O Rei de Nova York”), ele é o típico diretor supervalorizado pelo teor “marginal” de suas obras e por ser, ele próprio, um marginal da indústria cinematográfica. Por mais idolatria que alguns de seus filmes possam gerar (em especial pelo "Vício Frenético"), quem não assistiu a filmes como "Blackout", "Olhos de Serpente" ou ainda "O Enigma do Poder" não sabe o significado da palavra "insuportável". “Sedução e Vingança”  surge, assim, como um contraponto: é, de longe, o melhor entre seus trabalhos obscuros. Em grande parte, graças ao visual, já que se apropriar de elementos tipicamente oitentistas e criar uma estética agradável em cima deles não é para qualquer um, acreditem.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Mais Próximo do Terror (Next of Kin) - 1982

AKA: Terror Fatal

Sinopse: Na Austrália, jovem muda-se para uma casa de repouso para idosos que pertenceu à sua falecida mãe. Lá encontra o diário da mãe, e percebe que misteriosos acontecimentos mencionados por ela nas páginas do diário começam a se tornar realidade - inclusive bizarros assassinatos.

Direção: Tony Williams

Elenco:
Jacki Kerin
John Jarratt
Alex Scott
Gerda Nicolson




Download>> 730MB (Legenda embutida) >> https://rapidshare.com/files/1049339775/NxtOKin-MntClare-1982.DVDRip.XviD-VOSTF_facadanofigado.avi

TORRENT>> http://thepiratebay.se/torrent/7633728


Comentário: Next of Kin é definido por Quentin Tarantino (AKA "Deus" para nós, posers) como o "Iluminado Australiano".
É uma comparação bem válida, - com as devidas proporções já evidenciadas no "Australiano" - se levado em consideração o esmero da fotografia em cada plano, o onirismo visual impactante, e o clima aterrador na interminável sensação de estar prestes a tomar um susto ao tatear da câmera pelos cômodos. Mas nada daquela montagem gratuita de hoje em dia, é o suspense gradativo bem construído, e sem apelar pro gore. Um trabalho de direção que realmente impressiona e fica difícil entender porque Tony Williams fez tão poucos filmes.

Experiência imersiva se vista de forma adequada (leia-se: à noite, no escuro, sem pausas).

Se quiserem ler um comentário melhor e mais motivador, aqui tem um: http://cinemaexmachina.wordpress.com/2010/12/13/next-of-kin-horror-perdido-na-memoria/


                                             Tarantino curte esse também



domingo, 9 de setembro de 2012

Django Vem Para Matar (Se Sei Vivo Spara) - 1967

Sinopse: Após ser traído por sua gangue de assaltantes, jovem mestiço retorna dos mortos, agora com um revólver com balas de ouro, para se vingar de todos os seus ex-companheiros.

Direção: Giulio Questi

Elenco: Thomas Milian
Ray Lovelock
Piero Lulli
Milo Quesada











Download:

Torrent + Legendas em Português - BR (AVI, 699 Mb):
https://rapidshare.com/files/2150615077/dvpm1967-Torr-LegPTBR.rar

Link alternativo:

Comentário:


Após o sucesso do filme "Django", de 1966, praticamente todos os spaghetti westerns de segunda categoria em produção pelos próximos anos levariam o nome Django no título, dentro ou fora da Itália, na esperança de que o público, sempre ignorante, imaginasse tratar-se de uma continuação da obra de Sergio Corbucci. Nem é preciso dizer que a esmagadora maioria dos filmes decorrentes dessa prática de mercado sem caráter são puro lixo. Mas, como também costuma acontecer no mundo mágico do cinema, em meio ao chorume, por vezes é possível encontrar uma pérola. É o caso de "Django Vem Para Matar". Considerado por muitos como o faroeste mais perturbador de todos os tempos (embora uma pesquisa simples revele que dezenas de filmes possuem essa mesma fama), "Django Vem Para Matar" é inovador ao antecipar a mescla de faroestes com elementos de filmes de terror, algo que, por exemplo, seria o conceito central do faroeste divisor de águas de Clint Eastwood, "O Estranho Sem Nome", em 1973.
Pode-se acusar "Django Vem Para Matar" de ser apenas uma versão mais violenta do "Django" (que por sua vez era uma versão mais violenta dos filmes de Sergio Leone) mas é nesse extremo que se encontra a força do filme. Só para deixar a boca salivando, aqui a descrição de uma cena que define o clima geral do filme (e que certamente fará os de vocês que estão em dúvida a se decidirem por clicar ali no download): uma das vítimas do mestiço (que não se chama Django, por mais que todas as sinopses digam isso), praticamente fuzilada, é levada às pressas ao saloon para uma cirurgia. Quando o médico descobre que as balas no corpo da vítima são de ouro, todos os presentes enfiam febrilmente suas mãos nos buracos das balas para retirá-las, e assim o corpo do homem fica completamente destroçado. Nem Karl Marx faria melhor.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O Vídeo de Benny (Benny's Video) - 1992

Sinopse: Benny é um adolescente obcecado por um vídeo caseiro que mostra um porco sendo morto em um abatedouro. Um dia, ele leva uma jovem para seu apartamento, a mata brutalmente e grava tudo com sua câmera. Até que um dia seus pais descobrem a fita.

Direção: Michael Haneke

Elenco: Arno Frisch
Angela Winkler
Ulrich Mühe
Ingrid Stassner







Download:

Torrent + Legenda em Português - BR (AVI, 700 Mb):
https://rapidshare.com/files/4195603447/ovdb1992-LegPTBR.rar

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/v1mHltux/ovdb1992-LegPTBR.html

Comentário:

       O austríaco Michel Haneke é provavelmente o cineasta cuja obra revela a visão de mundo mais sombria em todo o cinema contemporâneo. Para se assistir a seus filmes (em especial esse “O Vídeo de Benny” e o ótimo “71 Fragmentos de uma Cronologia do Acaso”), é bom se cobrir com um cobertor de lã bem grosso: para Haneke, o mundo é de uma frieza glacial. Todas as pessoas são distantes, fechadas e sempre reprimem seus sentimentos e emoções para sobreviverem em uma sociedade cinzenta, automatizada, asséptica e impessoal. A conclusão lógica desse mundo que perdeu sua humanidade é uma explosão brutal e sem sentido de violência. 
        E talvez nem isso revele o pouco de verdadeiramente humano que nos resta: Benny comete um assassinato com a mesma indiferença que bebe um copo de água. A crítica de Haneke não poupa nem os filmes violentos, e é aqui onde a controvérsia entra: o fato de Benny ser fã de filmes de ação e terror é diretamente responsável por suas ações ou a culpa cabe à sociedade fria, que só parece ter cor e emoção através do cinema, que tem, portanto, um poder de influência muito maior do que, por exemplo, a família? Seja como for, "O Vídeo de Benny" pode ser a representação do drama da existência pós-moderna. Pode ser uma reflexão sobre o preço do progresso no primeiro mundo. Pode ser um estudo da sociedade como um todo. Ou pode ser mais uma esquisitice desses alemães que, como vocês sabem, não são um povo muito certo das ideias.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Terror nas Trevas (The Beyond) - 1981

AKA Itália: ...E tu vivrai nel terrore! L'aldilà

AKA Brasil: A Casa do Além

Sinopse: Joe, o encanador, vai checar um vazamento de água no porão de um hotel que Lisa recebeu de herança, e abre acidentalmente a sétima porta do inferno, dando inicio a horrores sangrentos.

Direção: Lucio Fulci

Elenco: Antoine Saint-John
Catriona MacColl
Cinzia Monreale
David Warbeck


Download

RMVB Legendado
Parte 1>> http://rapidshare.com/files/275129475/LAldila.part1.rar
Parte 2>> http://rapidshare.com/files/275154459/LAldila.part2.rar

TORRENT + Legenda>> http://www.ziddu.com/download/9463955/The_Beyond.rar.html

Comentário: Nos filmes de Fulci tudo gira em torno do gore, mas nem por isso o "resto é resto", pois embora o diretor não se importe tanto com as cores vibrantes, como Argento e Bava,  cada detalhe é metodicamente voltado à composição da atmosfera. Ciente de que seu público anseia pela violência, ele o conduz ao prazeroso contraste do desespero da atmosfera lúgubre ao puro êxtase com o derramamento de sangue.
Repetindo a sempre bem sucedida parceria com o maquiador Giannetto De Rossi, o filme tem toda a epicidade esperada em termos goreográficos. A cena emblemática da vez é o ataque de caranguejeiras-carnívoras (?) à um homem convenientemente imóvel - tem ainda uma crucificação bacana; ácido corrosivo fazendo o que faz de melhor; cão-guia mau caráter atacando própria dona; e outras coisas....
Quanto ao roteiro, um conselho: Não exija tanto de si mesmo tentando encontrar alguma lógica.

SE VOCÊ É MUITO BURRO E AINDA NÃO SABE BAIXAR VIA TORRENT, APRENDA AQUI Ó: http://facadanofigado.blogspot.com.br/p/tutoriais.html

terça-feira, 4 de setembro de 2012

No Mundo de 2020 (Soylent Green) - 1973

Sinopse: No futuro, o aumento da temperatura resultante do aquecimento global arruina a produção mundial de alimentos, o que provoca o colapso da economia. A necessidade de alimentação desse mundo superpopulado é suprida por uma comida sintética chamada de soylent verde. Quando um alto executivo da corporação responsável pela produção do soylent é brutalmente assassinado, um investigador da polícia vê-se diante de um segredo aterrador por trás dessa produção.

Direção: Richard Fleisher

Elenco: Charlton Heston
Leight Taylor-Young
Joseph Cotten
Edward G. Robinson


Dowload:

Arquivo AVI, 703 Mb:
TORRENT

Links alternativos:
http://thepiratebay.se/torrent/3574844/Soylent.Green.1973.WS.DVDRip.XviD-AXIAL


http://isohunt.com/torrent_details/287229461/soylent+green?tab=summary 


Legenda Português - BR:
http://www.opensubtitles.org/pt/subtitles/3549967/soylent-green-pb


Comentário:


Futuros distópicos são uma constante na cinematografia mundial que pode ser rastreada, no mínimo, desde “Metrópolis”, de Fritz Lang, em 1927, quando não antes. Porém, poucos filmes desse tipo conseguiram capturar com tanta perfeição as neuroses de seu tempo e projetá-las em futuro nem tão longínquo assim quanto “No Mundo de 2020. O esgotamento da América em plena Guerra do Vietnã está todo lá nos mínimos detalhes: luta de classes, desastres ecológicos, superpopulação, corrupção governamental, ganância corporativa, abuso de poder, hiperindustrialização e assim por diante.
Não bastasse a excelente construção de um mundo sufocante e quente onde cada metro quadrado está atulhado de gente, sem contar a relevância social e política do enredo, a escolha de nos conduzir por esse universo através de um thriller policial é a mais acertada das decisões. Isso estabelece uma relação direta entre causa e efeito: o horror do futuro não é mera decoração, é um elemento crucial para o desenvolvimento da história. “No Mundo de 2020 é, ao lado de “O Planeta dos Macacos” e o subestimado “Zardoz”, a sagrada tríade dos futuros distópicos da Nova Hollywood. E, assim como “O Planeta dos Macacos”, o chocante desfecho de “No Mundo de 2020 não evoca as questões de um mundo por vir, mas sim os problemas de um presente ainda mais aterrador.

domingo, 2 de setembro de 2012

Quatro Moscas Em Veludo Cinza (Quattro Mosche di Velluto Grigio) - 1971

Sinopse: Músico é perseguido por uma figura misteriosa, que o chantageia por ter matado acidentalmente um homem. Quando o músico começa a investigar a identidade do chantageador, pessoas ao seu redor começam a ser assassinadas.

Direção: Dario Argento

Elenco: Michael Brandon
Mimsy Farmer
Jean-Pierre Marielle
Bud Spencer








Download:

Torrent + Legenda PT-BR (AVI, 1,37 Gb):
https://rapidshare.com/files/3678835753/4mevc1971-Torr-LegPTBR.zip

Link alternativo:  
http://www.4shared.com/zip/LGOJfbu2/4mevc1971-Torr-LegPTBR.html

OU


Torrent + Legenda PT-BR, filme em alta definição, MKV, 4,36 Gb (opção recomendada pelo velho blá blá blá, os filmes de Dario Argento são feitos para serem vistos em toda sua exuberância):

Link alternativo:
http://www.4shared.com/rar/1ijnSyoW/4mevc1971-HD-Torr-LegPTBR.html


Comentário:

Última parte da chamada “Trilogia dos Bichos” (compreendendo “O Pássaro das Plumas de Cristal” e “O Gato de Nove Caudas”), “Quatro Moscas Em Veludo Cinza” não só é melhor que seus predecessores como é, se não um dos melhores, pelo menos o mais divertido filme do mestre Dario Argento. A trama segue à risca os mandamentos hitchcokianos do suspense, indicando que, no que diz respeito ao roteiro, Argento ainda não havia se libertado do modelo tradicional de se fazer cinema. O que não é necessariamente ruim, haja visto que os filmes legitimamente autorais de Argento contam com roteiros que, por vezes, beiram o retardo mental.
         Por outro lado, com um currículo à época respeitável, aqui Argento começa a investir em sua marca característica, ainda que de forma contida: o visual. A mistura do roteiro convencional com um visual experimental, além da belíssima trilha sonora de Ennio Morricone, resulta em um filme extremamente bem equilibrado e empolgante. Ainda assim, como nada nesse mundo poderia ser fácil demais, a obra já conta com alguns problemas eternos dos italianos e de Argento em especial, como a reviravolta final completamente despropositada, além de alguns outros problemas inéditos (e felizmente superados), como um humor pastelão desnecessário servindo de alívio cômico. De qualquer forma, tudo isso é perdoado pelo inventivo desfecho, que consiste em um daqueles finais que garantem um singelo sorriso no rosto toda vez em que são lembrados.