quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Filhos do Medo (The Brood) - 1979

Sinopse: Agente imobiliário recém divorciado começa a se ver cercado por assassinatos brutais provocados por crianças mutantes. Ao investigar esses seres, ele descobre que eles podem estar ligados a uma clínica psiquátrica experimental onde sua ex-mulher está internada.


Direção: David Cronenberg

Elenco: Art Hindle
Henry Beckman
Nuala Fitzgerald
Oliver Reed






Download:
Comentário:

       Senhores, contemplem: esse é o equivalente cinematográfico ao nascimento de um novo galho na árvore da vida da evolução darwiniana: foi neste “Filhos do Medo” que Cronenberg se entregou pela primeira vez de corpo e alma a interesses temáticos e estéticos que marcariam sua carreira para sempre. Apesar de não ser seu primeiro filme a encontrar o grande público, foi aqui que o então jovem cineasta canadense conseguiu conciliar de forma matura sua obsessão entre condições biológicas anormais e seus efeitos psicológicos no indivíduo (ou vice-versa).
Afinal, seus filmes-tese para a faculdade de psicologia, “Stereo” e “Crimes of The Future”, já abordavam o tema, mas de maneira tão cerebral que ultrapassa o insuportável. “Calafrios” (esse vai ser postado em breve, fiquem ligadinhos) e “Enraivecida na Fúria do Sexo” também tratam da questão biologia/psicologia, mas ficam reduzidos em seu conteúdo às exigências do exploitation, relegando-os a uma condição de segunda categoria. Mas em “Filhos do Medo”, tudo encontra seu equilíbrio: o estudo da mente humana é tratado com profundidade, e somando-se a isso os efeitos visuais escatológicos e grotescos tipicamente cronenbergianos, temos um clássico do horror contemporâneo. Mas no fim, fica o questionamento: eles não eram filhos da raiva? Mancada, distribuidoras brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente naquela caixinha do lado, é mais legal.