quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Espinhos (Splinter) - 2008

Sinopse: Encurralados em um isolado posto de gasolina por um voraz parasita que transforma suas vítimas em hospedeiros mortais, um jovem casal e um presidiário fugitivo devem trabalhar juntos para encontrar uma maneira de sobreviver ao terror primitivo

Direção: Toby Wilkins

Elenco: Jill Wagner
Paulo Costanzo
Rachel Kerbs
Shea Whigham







Download

TORRENT + Legenda>> https://rapidshare.com/files/2080934762/SPL_JC.rar


Comentário: Está cada vez mais difícil encontrar bons filmes de terror. Consequência da falta de personalidade dos cineastas da atualidade, que quando não seguem tendências, preocupam-se demais em surpreender o espectador com grandes reviravoltas nos enredos, que na verdade quase nunca surpreendem no bom sentido, e sim trazem aquele velho suspiro de decepção e previsibilidade.
Afinal, fãs do horror são os menos exigentes de todos, tudo que se precisa é a dose certa de sangue ou sustos, e uma história que faça o mínimo sentido, ou nem isso.
 Mas, em tempos das vacas magras, eis que surge um porcão-espinho robusto e charmoso. "Splinter" é o tal terror autêntico em extinção do qual sentimos falta. Nada de  reviravoltas mirabolantes, nada de cgi abundante, e nada de pretensão irritante (releia e vai ver lirismo nas palavras).
Terror psicológico simples e eficiente. Até mesmo a  fotografia "nervosa" ("câmera punheteria" pros íntimos) funciona neste caso, dando um aspecto mais repugnante à criatura e disfarçando o baixo orçamento.
A direção consegue encontrar a atmosfera certa, nos aproxima da situação pondo os personagens diante da iminência da morte ao confontrar o desconhecido, e a sensação de claustrofobia de estar preso no meio do nada dentro de uma minúscula loja de conveniências. Ou seja, o básico e eficaz.
Sangue bem pontuado, aberrações que trazem boas lembranças de filmes passados, atores esforçados, bom roteiro, bons personagens, história nova com estrutura clássica, diretor que saca das coisas e é isso. Sem frescura, rápido e divertido como nos velhos tempos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente naquela caixinha do lado, é mais legal.