terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Thriller: Um Filme Cruel (Thriller - En Grym Film) - 1974

Sinopse: Garota é violentada quando criança e perde a fala. Na adolescência, ela vai ser enganada por um pilantra que a vicia em heroína e a prostitui, controlando-a através do vício. Depois de passar por todo tipo de sofrimento, a jovem consegue um treinamento em tiro e artes marciais, partindo finalmente para a vingança.

Direção: Bo Arne Vibenius

Elenco: Christina Lindberg
Heinz Hopf
Despina Tomazani
Per-Axel Arosenius

Duração: 107 minutos




Download RMVB Legendado


Parte Única - 345MB>> http://www.megaupload.com/?d=WN0YMQNJ

Ou

Duas Partes - 345MB:
Parte 1>> http://rapidshare.com/files/234624739/Th-A_Cru_Pict.part1.rar
Parte 2>>
http://rapidshare.com/files/234607025/Th-A_Cru_Pict.part2.rar

Comentário: Dificilmente surgirá uma personagem no Cinema tão desgracenta como Friga.
No entanto, chega um momento em que até mesmo a lei de Murphy precisa tomar fôlego, é quando a indefesa e frágil mocinha resolve reagir e parte para a vingança. Mas até lá estendem-se 80 cansativos minutos de preparação, porém, tudo é subsequente da proposta do diretor, seu objetivo é destroçar a personagem em frangalhos.
Todas as desgraças que recaem sobre Friga são absorvidas pelo olhar inocente de Lindberg (bela como sempre) e não demora muito para que ela conquiste a empatia do espectador, transformando a vingança em um momento catártico para ambos.
Exageros caracteristicos dos Exploitations estão presentes, cenas de sexo (com direito a closes em penetrações...ATENÇÃO! EU DISSE CLOSES EM PENETRAÇÕES), nudez, violência etc. O trabalho de câmeras é inteligente e as cenas em slow motion são belíssimas apesar de algumas vezes durarem mais do que o necessário.
Thriller surpreende até hoje por sua ousadia, e Friga nos mostra que (prepare-se) a justiça pode ser cega, mas a vingança é caolha.

Tarantino recomenda.

2 comentários:

  1. Adorei seus comentários bem humorados e bem fundamentados sobre o filme! Ótima foto do Tarantino, hahaha!

    ResponderExcluir
  2. O close nas penetrações é conhecido nos exploitations dessa época. O que acontecia é que essas cenas eram feitas por "dublês", logo não podiam ter planos abertos. Era comum também haver versões do mesmo filme com as ditas cenas XXX e outras nas quais elas eram suprimidas.

    ResponderExcluir

comente naquela caixinha do lado, é mais legal.