domingo, 24 de julho de 2011

Lua Negra ( Black Moon ) - 1974

Sinopse: Lily é uma linda jovem que percorre com seu carro uma estrada do interior. Após um acidente, ela descobre uma casa enorme, estranha e completamente isolada. Dentro do imóvel abandonado, coabitavam uma velha senhora, eternamente deitada numa cama, um casal de irmãos, várias crianças, um porco, um rato, um unicórnio e muitos outros animais.


Direção: Louis Malle


Elenco: Cathryn Harrison, Therese Giehse, Alexandra Stewart, Joe Dallesandro


Duração: 100 Minutos


Download 

TOERRENT>>  https://rapidshare.com/files/1104715657/Louis Malle - Black Moon (1975).torrent
Legenda>> https://rapidshare.com/files/1982765946/black moon.ptbr.rar

Comentário: Surrealismo em estado puro, com uma direção elegante e firme de Louis Malle. 
O que me incomodou nesse filme foi a interpretação de Cathryn Harrison - tão linda quanto sem graça -  e os parcos diálogos. Mas esses deslizes são logo ofuscados pela maravilhosa fotografia de Sven Nykvist e a bela "Tristan und Isolde", de Richard Wagner, na trilha sonora (tema de uma das melhores cenas do longa). 
Aí vai do limite de aceitação de cada espectador, eu mesmo me acostumei depois de um tempo com a ideia de as flores "chorarem". 
Ah, tem um unicórnio. E ele fala. 

4 comentários:

  1. A minha interpretação é de que a loirinha teve uma infância ruim. Dentro da sua casa era uma verdadeira guerra entre o pai e a mãe (figura dos soldados homens contra as soldados mulheres). A mãe tinha um amante, simbolizado pela águia que é decepada pelo pai e pela cena Tristão e Isolda. O pai deve ter estuprado a loirinha também. Os dois irmãos na verdade são os pais dela jovens. A velha doida é ela no presente. A loirinha é uma projeção de auto-piedade por tudo que ela passou quando criança. O rádio simboliza o pedido de ajuda dela para o mundo exterior, fora do inferno de sua casa. O unicórnio é a fantasia que ela persegue e nutre para fugir da realidade. A loirinha foi maltratada, por isso os animais e as plantas parecem ter mais consciência que os próprios humanos, eles são os únicos que a escutam. Viagem o filme, muito bom! Mas não chega a ser um David Lynch... xD

    ResponderExcluir

comente naquela caixinha do lado, é mais legal.