domingo, 26 de dezembro de 2010

Holocausto Canibal (Cannibal Holocaust) - 1980

Sinopse: Quatro documentaristas se aventuram nas florestas da América do Sul para realizar um trabalho. Desaparecem. O material filmado é encontrado e a verdade é revelada...

Direção: Ruggero Deodato

Elenco:
Robert Kerman
Francesca Ciardi
Perry Pirkanen
Luca Barbareschi
Salvatore Basile
Ricardo Fuentes
Gabriel Yorke
Paolo Paoloni
Pio Di Savoia
Luigina Rocchi


LINK SERÁ ATUALIZADO EM BREVE



Comentário: Ousado, inovador, chocante, apelativo, diversos adjetivos podem ser usados para classificar a polêmica obra de Ruggero Deodato, porém, ainda hoje o que mais se comenta é a respeito das famosas mortes de animais presentes no filme. Muitos defendem Deodato, dizendo ser pura hipocrisia de quem o critica, outros já vêem as tais cenas como desnecessárias ou até evitáveis. Entretanto, independente do motivo, é bom que "Cannibal Holocaust" seja lembrado até hoje, pois é inegável a sua grande importância ao gênero.
Precursor do estilo falso documentário, conseguiu através desta abordagem chocar o público na época, e até mesmo nos dias de hoje o tamanho "realismo" apresentado pelo filme causa grande desconforto, e seria injustiça atribuir tal sensação apenas às cenas envolvendoos animais, pois a obra constitúi forte relação com a realidade de forma natural, ao começar pelo seu roteiro que nos apresenta personagens asquerosos, os quais através de seus atos violentos contra a tribo interferem na vivência dos nativos, o que gradativamente resulta em um - merecido - desfecho trágico para a equipe.
Engana-se quem pensa que o filme limita-se a chocar através da morte de animais; estupro, empalamento, aldeia incendiada, e obviamente canibalismo estão presentes, e são tão - ou quase tão - contundentes quanto.
O clímax final é de tamanha grandiosidade que quem acaba se "canibalizando" é o próprio fôlego do espectador, se é que isso faz sentido.
Impactante, sem dúvidas é um filme que merece ser visto. Amado ou odiado a obra faz parte da história do Cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente naquela caixinha do lado, é mais legal.